quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Todos os benefícios de andar de bicicleta

Um desporto saudável, relaxante e que ajuda a queimar muitas calorias

Andar de bicicleta fortalece o corpo e a alma. Este é o resultado final de um relatório elaborado pela Universidade Alemã do Desporto. «As pessoas que andam de bicicleta regularmente poupam muitas visitas ao médico», refere o documento.
«Muitas pessoas com problemas como dores de costas, excesso de peso ou doenças cardiovasculares, podiam desfrutar de muitos anos de boa saúde se usassem a bicicleta mais vezes», diz a investigação.
Prepare-se para pedalar
Antes de qualquer exercício físico, convém lembrar-se que não se pode começar de repente. Para pedalar, existem várias recomendações. É necessário fazer alongamentos prévios, trabalhando sobretudo os músculos das pernas, os glúteos, a zona lombar e o pescoço durante alguns minutos, como se estivesse a espreguiçar-se.
A cada dia que passa deve aumentar a duração dos alongamentos, tanto para a bicicleta estática como para a bicicleta normal. Se preferir pedalar ao ar livre, não se esqueça que o creme protetor (para proteger do sol e do vento), o capacete e o colete refletor são imprescindíveis.
Mente mais sã
As pessoas que andam de bicicleta regularmente são mais resistentes a patologias do foro emocional, como as depressões. Pedalar é um dos melhores antidepressivos para este estado emocional.
Estes são os principais benefícios deste desporto:
- Coração mais fortePedalar reduz o mau colesterol e o risco de enfarte em cerca de 50%.
- Melhora as suas costasO ciclismo estimula os pequenos músculos das vértebras dorsais, fazendo com que se extendam e comprimam constantemente.
- Um regalo para os joelhosCom a bicicleta os seus joelhos ficam protegidos, já que mais de 70% do corpo gravita sobre o selim. Para além disso, as coxas e os glúteos endurecem.

- Afasta as infeções
O exercício físico estimula o sistema imunitário e aumenta o número de glóbulos brancos, ajudando o organismo a defender-se de vírus e bactérias.
- Poupa tempo e dinheiro
Já pensou em utilizar a bicicleta para as suas deslocações urbanas à semelhança do que já acontece em muitas cidades europeias? Para além de ser um exercício saudável, permite uma poupança significativa, já que é o meio de transporte mais económico, sobretudo em comparação com o automóvel.
Entre as suas vantagens, amplamente reconhecidas e elogiadas noutros países, destacam-se:
- O custo de uma boa bicicleta é 30 vezes inferior ao de um carro médio
- A bicicleta minimiza a parte do orçamento familiar dedicado ao carro
- A utilização deste meio de transporte permite fugir aos engarrafamentos e reduz o tempo das deslocações
- Promove um bom estado de saúde e, por conseguinte, diminui a necessidade de recorrer a medicamentos

Plano para andar de bicicleta
O ideal seria arranjar, pelo menos, três horas por semana para andar de bicicleta. De acordo com os especialistas, os benefícios deste desporto começam a ser visíveis depois dos primeiros 20 minutos a pedalar.Quanto mais tempo dedicar à bicicleta, mais vantagens acumula.
Os resultados que consegue se pedalar durante:
10 minutos – Melhoria articular
20 minutos – Reforço do sistema imunitário
30 minutos ­– Melhorias a nível cardiovascular
40 minutos – Aumento da capacidade respiratória
50 minutos – Aceleração do metabolismo
60 minutos – Controlo de peso e ação antistress


A responsabilidade editorial desta informação é da revista

terça-feira, 22 de Abril de 2014

10 medidas que ativam a sua circulação

O que fazer para facilitar o fluxo do sangue nas suas veias

Mexa-se, fuja do calor, evite as gorduras saturadas, o sal e o álcool, ingira mais antioxidantes e, como é óbvio, apague o cigarro.
São alguns dos truques para que os seus cinco litros de sangue fluam livremente.
Varizes, flebites, pernas inchadas, cansaço, dores, sensação de peso são alguns dos efeitos indirectos da má circulação de retorno, ou seja, aquela que flui pelas veias em direção ao coração.

Estas desordens, na maioria dos casos não são graves, mas sim incómodas. No entanto, se não forem tratadas a tempo, podem originar complicações de maior gravidade e reduzir a qualidade de vida. Quando as deficiências circulatórias afetam as artérias (que levam o sangue do coração para o resto do corpo), as consequências podem ser ainda piores.
Nestes casos, a redução do fluxo sanguíneo é devida aos depósitos de colesterol, gorduras e outras substâncias que aderem às paredes dos vasos (aterosclerose), produzindo afeções coronárias. Mais incómodos no verão, por causa do calor, os problemas de circulação são, muitas vezes, esquecidos durante o Inverno. Não caia nesse erro e siga estas simples, mas eficazes medidas para evitar a má circulação.
Vista roupa cómoda
As peças de roupa que comprimem os músculos das pernas (como as ligas ou cintas), apertam a cintura (como os cintos justos) ou mesmo os sapatos apertados, funcionam como torniquetes, dificultando a circulação. Também não é aconselhável usar tamanhos abaixo do seu para dissimular os quilos a mais, nem sutiãs com aros que comprimam o peito, para o fazer sobressair. Se usar mochila, não a ajuste demasiado e tire-a de vez em quando para descansar.

Coma mais fibras
Favorecem o trânsito intestinal, o que evita o aumento de pressão abdominal, a debilitação das paredes das veias e da parede do cólon, reduzindo o risco de sofrer de prisão de ventre, varizes e hemorróidas e a acumulação de toxinas no sangue.
As frutas secas e frescas, as leguminosas, as verduras e hortaliças, os cereais e alimentos integrais são grandes aliados dos intestinos. Se seguir a regra de ingerir cinco porções diárias de vegetais, não lhe vai faltar fibra.
Ponha um cadeado no saleiro
O excesso de sódio não é só contra-indicado em pessoas com hipertensão arterial. Também favorece a retenção de líquidos, obrigando o coração, o fígado e os rins a trabalharem acima das suas possibilidades, fomentando problemas circulatórios.
Evite as conservas, sopas de pacote, molhos, bolachas, enchidos, queijos curados, carnes e peixes salgados ou fumados e pré-cozinhados. As ervas aromáticas são excelentes substitutas do sal.
Pernas para cima
Levantar um pouco os membros inferiores enquanto se está sentado ou mantê-las elevadas quando se está deitado favorece o retorno venoso. Para tornar a circulação mais fluída, erga as pernas alguns minutos por dia e durma com as pernas mais altas do que a cabeça, subindo ligeiramente a parte da cama onde repousa os pés, com uma almofada.

Faça exercício diariamente
Fazer exercício é um dos fatores mais benéficos para a circulação uma vez que os músculos, ao serem contraídos, atuam como corações periféricos, digamos assim, que comprimem as veias e empurram o sangue em direção à parte superior do corpo.
Para além disso, a actividade física aumenta o fluxo arterial. Caminhar, andar em bicos dos pés, flectir as pernas, nadar, correr, passear, andar de bicicleta ajuda a favorecer o sistema cardiovascular, a controlar o peso, a diminuir a pressão sanguínea e a reduzir o nível de LDL (o chamado colesterol mau).
Tente fazê-lo quatro a cinco vezes por semana, durante 30 minutos.
Opte pelas gorduras poli-insaturadas
Ao contrário das saturadas, presentes nos lacticínios e nas carnes vermelhas, estes lípidos podem reduzir a viscosidade do sangue, favorecendo a fluidez da corrente sanguínea. São gorduras importantes para regular a pressão arterial, a vasodilatação e a coagulação.
Para além disso aumentam o colesterol LDL (o chamado bom) e fazem com que o mau não se acumule nas artérias. Estes ácidos gordos encontram-se, sobretudo, nos óleos de sementes de girassol, milho e soja, nos frutos secos (nozes e amêndoas) e nos peixes azuis.
Mantenha uma boa hidratação
Os especialistas recomendam beber entre dois a três litros de água por dia para facilitar a eliminação de toxinas e melhorar a circulação. Também pode recorrer às infusões, como as de chá ou de gingko biloba (beneficia a irrigação cerebral).
Para melhorar a circulação das pernas, beba diariamente três chávenas de uma tisana à base de 20 g de trigo sarraceno, 20 g de flores de arruda secas e 20 g de flores de sabugueiro secas. Outra boa opção são os sumos naturais (sem açúcar) ricos em antioxidantes: fortalecem as paredes das artérias e das veias, e têm uma acção anti-inflamatória. Experimente sumo de arando vermelho, laranja e casca de laranja, de toranja, de uvas pretas, de ameixas, ananás e groselhas ou de laranja, framboesa e acerola.

Cuidado com o calor
O calor excessivo ou muito prolongado é um inimigo da circulação, já que fomenta a vasodilatação dos capilares, o que, por sua vez, pode originar inchaço, sensação de peso, cansaço e dor nas extremidades.
Por isso, é recomendável evitar os ambientes com temperaturas elevadas, apanhar sol nos dias mais quentes ou abusar dos aquecimentos. Também não é conveniente exceder-se com as saunas ou os banhos de imersão. Prefira um duche de água morna e finalize-o com um jato de água fria, especialmente benéfico para a circulação das pernas.
Desfrute de uma massagem
A técnica não é importante, desde que abranja todo o corpo. Ao ativar a circulação, a massagem melhora a irrigação dos tecidos. Os vasos da pele, especialmente as veias superficiais, armazenam uma grande quantidade de sangue e, ao serem massajados, o seu esvaziamento é facilitado.
Uma massagem ligeira e superficial é tónica, e uma vigorosa e profunda é relaxante. Experimente massajar os pés e as pernas de baixo para cima, do tornozelo à coxa. Uma máquina de massagens eléctrica pode ser uma grande ajuda.
Use meias elásticas
O uso diário de meias elásticas de compressão facilita e melhora a circulação de retorno, uma vez que ajuda o sangue a subir até ao coração. Coloque-as logo de manhã, pois com o passar do dia, a possibilidade de ocorrer edema (acumulação anormal de líquido nos tecidos) dificulta a sua colocação.

Evite
Estes são alguns erros que deve evitar cometer:
- A alimentação desequilibrada. A dieta mediterrânica é a mais aconselhada por causa do seu abundante aporte de legumes, hortaliças, frutas e alimentos ricos em fibra e substâncias cardiosaudáveis.

- O excesso de peso, principalmente a gordura abdominal, porque aumenta a pressão sobre as virilhas e dificulta o retorno de sangue venoso ao coração.

- As gorduras saturadas, porque aumentam a presença de colesterol e triglicéridos no sangue, tornando-o mais espesso, e acumulam-se nas artérias, aumentando o perigo de entupimento ou rotura.

- O tabaco, porque a nicotina e os produtos da combustão do cigarro danificam a parede das artérias e favorecem o aparecimento de varizes.

- O excesso de bebidas alcoólicas e com cafeína, porque ambas tendem a elevar a pressão do sangue arterial, apesar de cada uma das substâncias o fazer através de mecanismos diferentes.
Doença venosa
Consequência de uma disfunção do sistema venoso dos membros inferiores, a doença venosa crónica afecta o retorno do sangue para o coração, que se acumula nas veias, dilatando-as. Provoca o aparecimento de derrames e varizes, e, em fases mais avançadas da doença, eczemas venosos, flebites e úlcera da perna.
Manifesta-se pela sensação de peso e dor nos membros inferiores, normalmente associadas a edema no tornozelo, prurido e cãibras nocturnas. Com a evolução da doença, surgem vários tipos de varizes, lipodistrofia (perturbação no metabolismo das gorduras), hiperpigmentação, atrofia branca e úlcera de perna, geralmente no terço inferior do membro.

Texto: Madalena Alçada Baptista
Revisão científica: Dr. Eduardo Serra Brandão (cirurgião vascular e director do IRV, Instituto de Recuperação Vascular em Lisboa)
A responsabilidade editorial desta informação é da revista




segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Dez dicas para ajudar o seu bebé a dormir melhor

Sabia que há truques, utilizados durante o banho, para ajudar o seu bebé a relaxar e dormir melhor?

1. É importante garantir um ambiente calmo e tranquilo. Se teve um dia agitado ou muito ocupado, sente-se e relaxe um pouco antes de iniciar o banho do seu bebé.

2. Antes de iniciar o banho, convém rever os acessórios e comprovar se tem à mão todos os elementos que precisa. Mesmo assim esqueceu-se de alguma coisa? A campainha ou o telefone estão a tocar? Descontraia….Retire o bebé da banheira, envolva-o na toalha e leve-o consigo.

3. Os bebés perdem calor corporal com facilidade. Mantenha quente e sem correntes de ar o local onde vai dar banho (idealmente entre os 22ºC e os 25ºC). A temperatura da água deve rondar os 37ºC, use um termómetro se necessário. Banhos com água demasiado quente contribuem para a desidratação da pele.

4. Evite sabões. Opte por produtos adequados, desprovidos de detergentes ou tensioativos agressivos e que sejam emolientes e hidratantes. A utilização de óleos de banho é, frequentemente, aconselhada para o cuidado diário do banho do bebé.

5. Misture 1 a 2 colheres de sopa do óleo de banho num recipiente com cerca de 1 a 2 Litros de água tépida. De seguida, junte esta mistura à água do banho.

6. Dispa o bebé completamente. Se ele estiver sujo na zona da fralda, limpe-o antes de o pôr na banheira.

7. Segure bem o bebé durante o banho já que, ao estar molhado, fica muito escorregadio. Passe o seu braço por debaixo da nuca do bebé e segure-o pelo ombro mais distante. Com a outra mão agarre as pernas. Depois de o colocar na água, solte-lhe os pés, mantendo seguro o seu braço.

8. Não prolongue o banho por mais de 10 minutos, uma vez que o excesso de humidade torna a pele do bebé (fina e frágil) propensa a sofrer irritações.

9. Quando terminar, retire-o da banheira e cubra-o com uma toalha macia e grande o suficiente para envolver o bebé, removendo o excesso de água suavemente, sem esfregar.

10. Após o banho, ainda com a pele do bebé molhada, aplique um creme hidrante, deixando a pele suave e macia.
 
Fonte: Sapo Saude

domingo, 20 de Abril de 2014

Comportamentos que facilitam a perda de peso

Regras básicas que deve cumprir para conseguir emagrecer

A obesidade é um dos problemas crónicos das sociedades de hoje, sobretudo nos países mais desenvolvidos. Seguir algumas regras essenciais é, por isso, fundamental para que consiga perder peso.
Mas, se forem cumpridas, conseguirá alcançar o seu objetivo com facilidade.
Tome nota dos conselhos da nutricionista Iara Rodrigues. Depois só tem de passar à prática:
- Mastigue bem. Favorece uma maior saciedade, ajudando a não comer demais.
- Beba 1,5 l de água por dia ou oito a dez copos  ou duas garrafas de 0,75 l.
- Evite fast food e alimentos industrializados. Substitua refrigerantes por sumos de fruta ou tisanas sem adição de açúcar.
- Prefira alimentos integrais, que são mais saciantes.
- Evite alimentos ricos em gordura, como panados (fazê-los no forno não resolve porque são pré-fritos), carnes vermelhas e manteiga.
- Coma doces esporadicamente e em doses pequenas.
- Pare de picar. Petiscar não sacia e impede-a de ter noção de tudo o que come.
- Modere o consumo à noite.
- Mexa-se mais. Pequenas alterações como levantar-se mais vezes podem ser decisivas.

A responsabilidade editorial desta informação é da revista

sábado, 19 de Abril de 2014

Disfunção erétil pode melhorar com medicamentos para reduzir colesterol

Benefícios das estatinas prevalecem sobre os malefícios em 10 de 11 estudos feitos



Homens com disfunção erétil podem melhorar as capacidades sexuais se tomarem medicamentos para baixar o colesterol, segundo um estudo divulgado hoje.

No estudo, apresentado numa conferência da Sociedade Americana de Cardiologia, os especialistas fizeram uma análise de dados de 11 trabalhos sobre a disfunção erétil e as estatinas (inibidores do colesterol), no âmbito dos quais homens responderam a um questionário sobre a capacidade sexual, numa escala de cinco pontos.

Entre os homens que tinham colesterol alto e disfunção erétil, e que tomavam estatinas, houve um aumento significativo na função erétil, de 24,3 por cento de acordo com as autoavaliações.

“O aumento das taxas de função erétil através das estatinas variou entre um terço e metade do que tem sido relatado com drogas como Viagra, Cialis ou Levitra”, disse John Kostis, diretor do Instituto Cardiovascular e reitor adjunto de pesquisa cardiovascular na escola médica Robert Wood Johnson.

O responsável adiantou que o efeito relatado foi maior do que o efeito de uma mudança de estilo de vida.

Os medicamentos podem ajudar na disfunção erétil ao dilatar os vasos sanguíneos e aumentar o fluxo de sangue ao pénis. Embora as estatinas não sejam recomendadas como tratamento primário da disfunção erétil, em pacientes com colesterol elevado o benefício adicional pode encorajar mais homens com colesterol a tomar os medicamentos.

No entanto, lembrou o especialista, as estatinas podem ser “uma faca de dois gumes”, já que em outras pesquisas já feitas e divulgadas se mostrou que podem reduzir a testosterona, diminuindo o desejo e a energia sexual.

Ainda assim, acrescentou, os benefícios das estatinas prevalecem sobre os malefícios em 10 de 11 estudos feitos.

sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Teff, o superalimento desconhecido que vai conquistar o mundo

Muitos famosos fanáticos por dietas saudáveis e equilibradas já se renderam a este cereal

Proveniente da Eritreia e Etiópia, a “nova quinoa” é a base da alimentação do povo desta região, considerado um dos mais pobres do mundo.

Este cereal, que tem uma forma pequena semelhante a pequenas sementes, é rico em cálcio, ferro, fibra e proteína e não contém glúten. Gwyneth Paltrow e Victoria Beckham são apenas algumas das fanáticas de alimentação correta que já descobriram os benefícios deste cereal.

O teff é resistente a climas rigorosos quentes e secos, mas também pode ser cultivado em solos alagados. É uma semente pequena com colorações variadas (do branco, ao vermelho ou marrom escuro). Os tipos mais claros possuem um sabor mais suave, mas todos são igualmente nutritivos.

O grão tem uma concentração elevada e variada de nutrientes: cálcio, ferro, cobre, alumínio, bário, fósforo e tiamina. É rico em carboidratos e a sua composição de ferro é facilmente absorvida pelo organismo.

Possui também um elevado teor de proteína. Acredita-se que tenha uma composição de aminoácidos excelente (todos os 8 aminoácidos essenciais para os seres humanos). Tem níveis de lisina mais elevados do que o trigo ou a cevada

Estimula a flora intestinal. Não contém glúten, pelo que é apropriado para aqueles com intolerância do glúten ou que sofram de doença celíaca.

Tradicionalmente, o Teff é usado na culinária da Etiópia e da Eritreia para a preparação de um tipo de pão, o injera.

Este artigo é da responsabilidade editorial do SAPO Saúde

quinta-feira, 17 de Abril de 2014

Ser voluntário faz bem à saúde

Estudo comprova esta teoria e defende que ajudar os outros reduz os níveis de depressão

Após uma análise sistemática realizada na Escola de Medicina da Universidade de Exeter, no Reino Unido, os investigadores concluíram que a taxa de mortalidade é 20 por cento inferior em quem faz voluntariado face a quem não faz.
Os voluntários que participaram nesta investigação internacional também evidenciaram níveis mais baixos de depressão, maior bem-estar e satisfação com a vida.
Embora sejam necessários mais estudos para esclarecer se existe uma realação de causalidade, experimente dedicar pelo menos um dia a uma das muitas ações de solidariedade a decorrer no país. Quem sabe o bem que fará aos outros voltará também para si.

A responsabilidade editorial desta informação é da revista

quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Paladar

Todos os cuidados a ter para conservar o sentido que lhe oferece um mundo de sabores

É um dos cinco sentidos. Regista o sabor, identifica as substâncias solúveis na saliva pelas suas qualidades químicas e permite desfrutar de um grande prazer (sem abusar, claro) a comida.
É a resposta à combinação de vários estímulos, entre eles a textura, a temperatura, a pressão que exerce, o sabor do que se come, daí ser o principal responsável pelo pecado da gula.
A língua é o principal órgão do paladar e tem também um papel importante na articulação dos sons (linguagem), na mastigação, na deglutição e na sucção. Também temos sentido do paladar, embora em menor medida, na cavidade do palato e na garganta.

Conselhos para conservá-lo
1. Não abuse de alimentos picantes e não ingira líquidos ou alimentos  excessivamente quentes.
2. Não fume. O fumo do tabaco diminui a percepção dos sabores na língua.
3. Previna a halitose (mau hálito), que, apesar de não ser um problema específico do sentido do paladar, afecta a percepção dos sabores genuínos dos alimentos. Consulte o seu médico.
4. E, não se esqueça, faça uma boa limpeza dos dentes, use fita dentária e evite abusar de condimentos fortes e álcool
Os cinco sabores
Já descobriu qual é o seu sabor preferido?
Até há pouco tempo, sabia-se que a língua distinguia  quatro sabores básicos, doce, salgado, ácido e amargo.

Cada um deles é detectado por um tipo específico de papilas gustativas que se distribuem por diferentes zonas da língua, o doce é  identificado pela ponta, atrás, o amargo, e dos lados, o salgado, o ácido e o agridoce.

Os restantes sabores são produto da combinação destes quatro. Mas, recentemente, um químico japonês acrescentou um quinto sabor, o umami, cuja tradução é «sabor fresco» ou «sabor delicioso», e que se encontra normalmente em carnes, queijos, sopas ou outras proteínas de forma livre.

Zinco apura o paladar

O zinco é um mineral fundamental. Se queremos manter o sentido do paladar saudável e activo, este nutriente (presente em leguminosas e ostras), para além de ajudar a cicatrizar feridas bucais, estimula o apetite. A partir dos 60 anos, o sentido do paladar começa a perder-se porque as papilas gustativas tendem a atrofiar. É por isso que, quando se é mais velho, se preferem determinados sabores, como o doce, e não outros.


Texto: Madalena Alçada Baptista

A responsabilidade editorial desta informação é da revista